Flagrantes em queda

by

Nos três primeiros dias de carnaval, média de motoristas flagrados bêbados ao volante foi de 41, número 58% menor que o registrado há dois anos

ADRIANA BERNARDES

A irresponsabilidade de motoristas que desafiaram a proibição de dirigir alcoolizado acabou flagrada 124 vezes nas três primeiras noites do feriado de carnaval. A média de 41 autuações por dia é semelhante à registrada em 2009, ano em que a fiscalização da lei seca, instituída oito meses antes, estava no auge. Naquele ano, a fiscalização emitiu cerca de 35 multas por dia de folia, totalizando 191 casos durante todo o carnaval, um dos mais baixos desde a edição da lei.

Coincidência ou não, o de 2013 é o primeiro carnaval após o endurecimento das punições para quem insiste em pegar o volante embriagado. E o brasiliense dá sinais de que está mais consciente ao volante. Em 2010, houve uma média diária de 74 autuações durante o carnaval. Em 2011, foram 98 por dia (veja quadro) — o Detran não divulgou as estatísticas do ano passado. Na comparação com 2011, significa dizer que a média diária de 2013 está 58% inferior. Para o Detran e o BPTran, os motoristas estão mais conscientes.

Entre as 20h de sexta-feira e as 8h de ontem, o Batalhão de Policiamento de Trânsito da Polícia Militar (BPTran) flagrou 104 condutores dirigindo sob efeito de álcool e os agentes do Detran, outros 20. Pelo menos quatro pessoas foram detidas pelo crime de dirigir alcoolizado. A punição para quem desrespeita a lei é uma multa de R$ 1.915,40 e a suspensão do direito de dirigir por um ano. No caso de crime, a pessoa tem que pagar fiança para responder ao processo judicial em liberdade.

Apesar de considerar o número de autuações alto, o comandante do BPTran, coronel Anderson Carlos de Castro Moura, afirmou que o brasiliense está mais consciente. “Abordamos muitos carros dirigidos pelo amigo da vez. Também vimos vans alugadas para transportar um grupo de pessoas e um grande número de táxis”, disse.

Índices

Dos 104 flagrantes feitos pelo BPTran, quatro motoristas acabaram na delegacia. Um dos condutores soprou o bafômetro na madrugada de ontem e estava com 1,14 miligrama de álcool expelido dos pulmões. A partir de 0,34 mg/l, já é considerado crime. Ficou comprovado ainda que outra pessoa estava com 0,89 mg/l. Um terceiro se recusou a fazer o teste, mas estava tão alcoolizado que os agentes o autuaram por dirigir com a capacidade psicomotora alterada, conduta prevista no Artigo 306, e o levaram para a delegacia.

Dos 20 flagrantes realizados pelo Detran, um condutor alcoolizado se envolveu em um acidente no Eixo Monumental, na altura da Torre de TV, na tarde de sábado. Sebastião de Souza Santos bateu na traseira do carro dirigido por Rodolfo Aguiar Neto. O teste do bafômetro acusou 0,55 mg/l de álcool no organismo de Sebastião.

Fonte: Correio Braziliense

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s